Burocrata da Previc desrespeita o limite e ganha mais que ministro do STF

Publicação:   | Atualizado 

Superintendente de Previdência Complementar (Previc) ignora limite legal

Diretor-superintendente substituto da Previc (Superintendência Nacional de Previdência Complementar), Fábio Henrique de Sousa Coelho recebe salários acima do teto permitido pela Constituição há meses. Sem sofrer “abate-teto”, como os demais diretores, Coelho recebe R$34,7 mil por mês, cerca de R$1 mil a mais que ministros do Supremo Tribunal Federal, segundo o Portal da Transparência. A informação é da Coluna Cláudio Humberto, do Diário do Poder.

Ao contrário de Fábio, os diretores Carlos Alves (Licenciamento) e Sergio Taniguchi (Fiscalização) têm R$3,1 mil abatidos do salário.

Fábio Coelho é servidor do Banco Central cedido à Previc. Os diretores com salários ajustados ao teto constitucional são cedidos pela Receita.

A Previc alega que a “incompatibilidade operacional” dos sistemas de pagamento foi identificada e busca “solução” para “restituir os valores”.

Fonte: Diário do Poder/ Redação

Share

Pin It

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *