Câmara adia decisão sobre cassação do mandato de Paulo Maluf

Publicação:  | Atualizado Corregedor Evandro Gussi vê dificuldade de entender decisão do STF pela cassação

A Mesa Diretora da Câmara adiou nesta quarta-feira (8) a decisão sobre a cassação do processo do deputado Paulo Maluf (PP-SP), após um pedido de vista coletiva. Uma nova reunião foi convocada para a terça-feira (14).

Segundo o corregedor da Casa, Evandro Gussi (PV-SP), a decisão do ministro do STF (Supremo Tribunal Federal) Edson Fachin determinando a cassação do mandato de Maluf é “muito difícil de se compreender”. Ele afirmou ter pedido uma audiência com o ministro.

O presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ), também deve se encontrar com a presidente do tribunal, Cármen Lúcia, para discutir o caso do deputado.

A cassação pela Mesa pode ocorrer em caso de número de faltas superior a um terço das sessões, segundo a Constituição.

Gussi argumenta, porém, que como Maluf está com mandato suspenso, não são contadas faltas. Seu suplente, Junji Abe (PSD-SP) exerce o mandato.

“A Câmara tomou uma decisão sensata de fazer o adiamento, até para que o próprio presidente e o corregedor possam pegar mais informações junto ao STF”, afirmou o advogado de Maluf, Antonio Carlos Castro, o Kakay.
Atualmente, Maluf cumpre prisão domiciliar em São Paulo, e está com o mandato suspenso.

Ele foi condenado pelo STF (Supremo Tribunal Federal) a sete anos, nove meses e dez dias de prisão em regime fechado por crimes de lavagem de dinheiro. (Folhapress)

Fonte: Diário do Poder/ Redação
 

Share

Pin It

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *