Com Cuéllar pendurado, Fla liga alerta para suspensão para oitavas

Publicado em: 08/05/2019 às 08h50

Cuéllar entrará em campo pendurado com dois cartões amarelos diante do Peñarol, no Uruguai: camisa 8 precisa evitar situação vivida pelo time com Paquetá no ano passado.

Paquetá recebeu o terceiro amarelo contra o River Plate (ARG) e desfalcou o Fla contra Cruzeiro (Foto: Reprodução)

Paquetá recebeu o terceiro amarelo contra o River Plate (ARG) e desfalcou o Fla contra Cruzeiro (Foto: Reprodução) Foto: Lance!

Em 23 de maio de 2018, o Flamengo foi ao Monumental de Nuñez enfrentar o River Plate, na última rodada da fase de grupos, já classificado para as oitavas de final da Libertadores. O técnico Maurício Barbieri optou por escalar força máxima e o terceiro cartão amarelo recebido por Lucas Paquetá acabou sendo decisivo na eliminação do clube na fase seguinte da Copa, diante do Cruzeiro.
Em Montevidéu, o Rubro-Negro duela com o Peñarol na quarta-feira, às 21h30, e precisa de um empate para avançar. Até por isso, Abel Braga escalará o que tem de melhor à disposição, inclusive Cuéllar, um dos pendurados da equipe.
Assim como Cuéllar é hoje, Paquetá, no ano passado, era um dos principais nomes da equipe, sendo o artilheiro do Flamengo antes do confronto com o Cruzeiro. Em Buenos Aires, estava em jogo a liderança da chave e o empate sem gols manteve o River Plate na liderança e o Rubro-Negro sem o jovem.
A ausência de Paquetá na ida das oitavas de final foi determinante. Com Jean Lucas em seu lugar, o Flamengo não impôs seu ritmo, foi dominado e perdeu por 2 a 0 para o Cruzeiro no Maracanã, com gols de Arrascaeta e Thiago Neves.
Na volta, já com Paquetá, o Flamengo venceu por 1 a 0 no Mineirão, mas acabou eliminado da Copa – uma das frustrações vividas pelo time em 2018.Titular em 16 partidas, Cuéllar é um dos titulares incontestáveis sob o comando de Abel Braga. A proteção à zaga, o fôlego e a segurança na saída de bola dão ao colombiano tal status. Na Copa Libertadores, o camisa 8 é o maior ladrão de bola do Flamengo: são 21 desarmes em cinco partidas – Renê (19) e Arão (13) vêm em seguida.
Além de Gustavo Cuéllar, Diego está pendurado com dois cartões amarelos. O meia ficará à disposição de Abel Braga entre os reservas, como já acontece há algumas partidas. Líder do elenco e com a confiança do treinador, o camisa 10 permanece entre um dos jogadores mais utilizados pelo Flamengo em 2019.

 

Fonte: O Lance

Share

Pin It

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *