com variação tática e de estilo de jogo, Atlético-MG tem vitória maiúscula em jogo vital

Publicado em: 09/11/2020 às 09h10

Jogadores do Atlético-MG em goleada para o Flamengo — Foto: Pedro Souza/Atlético-MG

Jogadores do Atlético-MG em goleada para o Flamengo — Foto: Pedro Souza/Atlético-MG

Foi a atuação mais chamativa do Atlético-MG nos 26 jogos em que Jorge Sampaoli está à frente do time profissional. A partida era vital para a caminhada do Galo no Brasileirão, e a resposta ao mau momento foi dada em alto e bom tom. Era um Atlético diferente em campo para vencer o Flamengo por 4 a 0. Conseguiu se defender, contou com atuação qualificada de Everson e um ataque de alto aproveitamento. A lição dada é que mudar estilos pode render frutos.

+ Notícias do Atlético-MG

Sampaoli não abre mão de sua filosofia de dominar partidas, ter a posse de bola, jogar de forma ofensiva e ativa. Não foi exatamente este o Atlético visto no Mineirão na 20ª rodada. Até mesmo a escalação foi diferente. De forma clara, o Galo usou três zagueiros – Igor Rabello no lugar do lesionado Jair. Com isso, Guga teve liberdade para ajudar no meio e até dobrar a marcação em Bruno Henrique.

A tática encaixou também pelo péssimo momento defensivo do Flamengo na temporada. O time de Domènec Torrent foi a Belo Horizonte para atacar. Mas com sete minutos, o Galo achou espaços na defesa do adversário e pavimentou o triunfo. Primeiro, no gol contra de Gustavo Henrique, pressionado por Eduardo Sasha, e cortando o cruzamento de Savarino para dentro da própria rede.
O venezuelano explorou como nunca seu lado ofensivo pela direita. Filipe Luís não conseguia dar a marcação ideal. Savarino ainda construiu o gol de Keno – em nova falha da defesa (Isla) – e daria o passe para Zaracho fechar o placar. Ainda houve o gol de Sasha, se movimentando nas costas da zaga para completar cruzamento de Guilherme Arana, que quase perdeu a bola, mas conseguiu mantê-la no combate “mole” de Thiago Maia.

Nem tudo foram flores no Atlético. Ainda que a defesa tenha ficado intransponível, foi muito pela atuação de Everson. No início do segundo tempo, o Galo sofreu com o jogo aéreo – o quadro já acontecia na reta final da primeira etapa, com o zagueiro Natan quase marcando por duas vezes. Na etapa derradeira, Pedro desferiu duas cabeçadas nas costas de Réver, e Everson salvou. Na primeira tentativa, o rebote ficou com Bruno Henrique, perdendo gol incrível ao acertar a trave.

Estatísticas do jogo:

Atlético 4×0 Flamengo
Posse de bola: 39% x 61%
Finalizações: 9 x 13
Faltas cometidas: 21 x 13
Passes incompletos: 56 x 81
Passes completos: 206 x 508
Desarmes: 22 x 25
O Galo foi fatal nos contra-ataques. Contragolpes que, nas últimas rodadas, contra Bahia e Palmeiras, foram o grande veneno contra o time de Jorge Sampaoli, que não conseguia transformar a posse em gols. O time agora irá visitar o Corinthians, em situação delicada na tabela, em jogo no próximo sábado.

Vencer o Flamengo por goleada enche o tanque de confiança e coloca o Atlético na vice-liderança, ultrapassando o próprio Rubro-Negro pelo número de vitórias, e ficando apenas um ponto atrás do Internacional (que empatou em casa e visita o Santos). Isso com 19 jogos, contra 20 partidas já feitas pelos dois rivais. Para completar, ainda criou distância para o Peixe e o Flu, que poderiam roubar o lugar do Galo em caso de derrota no Mineirão.

 

Fonte: Globo Esporte.com

Share

Pin It

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *