Como será amanhã? Seleção pode abrir caminho para novidades

Publicado em: 08/07/2019 às 08h40

Entre promessas, jogadores que pedem passagem e novos votos de confiança. Tite terá um longo período de testes até montar a equipe para o Mundial-2022.

'Nossas promessas vão se tornar realidades' (Foto: JUAN MABROMATA / AFP)

‘Nossas promessas vão se tornar realidades’ (Foto: JUAN MABROMATA / AFP) Foto: Lance!

Tite indicou que não restringirá as portas da Seleção Brasileira aos campeões da Copa América. Por mais que destaque os jogadores que disputaram o torneio, o técnico ratificou no Maracanã:

– A gente tem que construir essa nova etapa. Novas promessas vão acontecendo, e vão se tornar realidades. O nosso trabalho é acompanhar.

Entre os agradecimentos, o técnico destacou que confia em jogadores que “estão em fase de maturação”. Um deles esteve na Copa América: Lucas Paquetá.

Convocado em algumas partidas do seu segundo ciclo, o meio-campista do Milan chegou a ser convocado para a Copa América. Porém, só atuou durante 15 minutos e não ajudou o Brasil a sair do 0 a 0 com o Paraguai (que culminou na decisão por pênaltis).

Outro jogador citado foi Vinicius Júnior. O atacante do Real Madrid chegou a ser especulado na Seleção como substituto de Neymar, mas a falta de “rodagem” que pesou para o torneio tende a ser compensada no futuro.

DOS QUE PEDEM PASSAGEM A QUEM PODE GANHAR CHANCE.
A outra “leva” de jogadores que podem ganhar (ou talvez retomar) seu espaço entre os convocados nos próximos amistosos foi adiantada por Tite durante a coletiva.

Além de ter citado que “acompanhou de perto” a situação de Renato Augusto, o treinador destacou que jogadores que vêm em grande fase e eram cotados tendem a ser testados. São os casos dos laterais Danilo e Fabinho (que ainda tem a seu favor também jogar como volante, versatilidade vista em Daniel Alves e Éder Militão). Em alta no Palmeiras, Dudu foi outro jogador também lembrado por Tite.

O treinador ainda indicou que pode voltar a chamar atletas que foram preteridos com o passar do tempo. Campeão olímpico na Rio-2016, Weverton pode reaparecer com chance na meta. Presentes no Mundial-2018 sob forte expectativa, Marcelo e Douglas Costa têm em comum não estarem em seu ápice, mas mesmo assim serem destacados.

Além disto, Tite tem a seu favor o fato de contar com a espinha dorsal da Copa América e a confiança de que estejam em alto nível. Marquinhos crê que o técnico pode contar até com os veteranos:

– Já existe uma base para o Tite. Todos aqui, se mantiverem o alto nível atual, mesmo os mais experientes, como o Dani (Alves) e o Thiago (Silva), podem estar na próxima Copa do Mundo, não vejo problema algum.

A certeza é de que o técnico terá um vasto quebra-cabeças pela frente. E sempre com esperança de surpresas agradáveis:

– Quem diria que o Everton entraria na equipe e seria hoje o melhor em campo?

 

Fonte: Terra

Share

Pin It

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *