EUA anuncia suspensão ‘indefinida’ de exercícios militares na Coreia do Sul

 | Atualizado 
Suspensão era um dos pontos acordados entre o presidente Donald Trump e o ditador norte-coreano, Kim Jong-un
O governo norte-americano anunciou que irá suspender indefinidamente os exercícios militares na Coreia do Sul, como cumprimento ao acordado entre o presidente Donald Trump e o ditador norte-coreano, Kim Jong-un no último dia 12 – quando os dois países fecharam um acordo histórico.

“Para apoiar a implementação dos resultados da cúpula de Singapura, e em coordenação com nosso aliado, a República da Coreia, o secretário [James] Mattis suspendeu indefinidamente os exercícios”, afirmou uma nota divulgada pelo Pentágono após uma reunião entre autoridades norte-americanas sobre a “implementação dos resultados da cúpula de Singapura”.

Uma das medidas tomadas foi a suspensão das manobras “defensivas” conjuntas anuais entre Washington e Seul, a chamada “Guarda da Liberdade”, que aconteceriam em agosto deste ano. Cerca de 17,5 mil militares americanos fariam parte do treinamento que, segundo os Estados Unidos, tem como objetivo “melhorar a preparação” das Forças Armadas, “proteger a região e manter a estabilidade da península”. Colômbia, Dinamarca, Austrália, Canadá, Nova Zelândia, Reino Unido e Holanda também faziam parte desta manobra.

O Pentágono confirmou também o cancelamento de outros dois programas de treinamento com militares sul-coreanos, que estavam programados para os próximos três meses como parte do Programa Coreano de Troca de Fuzileiros Navais (KMEP, em inglês).

Segundo o governo norte-americano, “decisões adicionais dependerão de que a Coreia do Norte siga com negociações produtivas de boa-fé”.

Fonte: Diário do Poder/ Redação
 

Share

Pin It

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *