Inflação de baixa renda recua em novembro

Publicado em: 06/12/2017 às 08:12hs

Queda veio principalmente de hortaliças e legumes; O indicador acumula alta de 2,1% no ano e 2,29% nos últimos 12 meses, segundo a FGV.

Hortaliças e legumes ajudaram no recuo da inflação de baixa renda  (Foto: Reginaldo dos Santos/EPV)

Hortaliças e legumes ajudaram no recuo da inflação de baixa renda (Foto: Reginaldo dos Santos/EPV)

O Índice de Preços ao Consumidor – Classe 1 (IPC-C1), que mede a inflação para famílias com renda entre 1 e 2,5 salários mínimos, apresentou em novembro variação de 0,21%, taxa 0,21 ponto percentual abaixo da apurada em outubro, quando o índice registrou variação de 0,42%. O indicador acumula alta de 2,1% no ano e 2,29% nos últimos 12 meses, segundo a Fundação Getulio Vargas (FGV).
Em novembro, o IPC-BR registrou variação de 0,36%. A taxa do indicador nos últimos 12 meses ficou em 3,35%, nível acima do registrado pelo IPC-C1.
Cinco das oito classes de despesa componentes do índice apresentaram decréscimo em suas taxas de variação: alimentação (0,31% para -0,47%), habitação (1,06% para 0,92%), comunicação (0,6% para -0,42%), vestuário (0,07% para -0,17%) e despesas diversas (0,49% para 0,13%).
Em contrapartida, os grupos transportes (-0,2% para 0,58%), educação, leitura e recreação(-0,08% para 0,53%) e saúde e cuidados pessoais (0,21% para 0,23%) apresentaram acréscimo em suas taxas de variação.
Veja destaques da variação de preços por itens:
Hortaliças e legumes (11,04% para -2,44%)
Gás de botijão (3,93% para 1,74%)
Tarifa de telefone residencial (0% para -1,75%)
Roupas (0,17% para -0,33%)
Cigarros (1,05% para 0,02%)
Gasolina (-0,01% para 3%)
Passagem aérea (-9,42% para 6,23%)
Salão de beleza (0,09% para 0,46%)
FGV.
Fonte: G1.com

Share

Pin It

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *