Petista que foi primeira-dama de El Salvador é presa por corrupção

Publicado:  | Atualizado: 
Vanda Pignato é acusada com oex-presidente Maurício Funes
A polícia de El Salvador prendeu a ex-primeira-dama Vanda Pignato, brasileira, devido a participação em esquema de corrupção que desviou R$ 1,3 bilhão dos cofres públicos e era comandando pelo ex-marido e ex-presidente salvadorenho Maurício Funes.

Na ordem de prisão, o juiz do caso afirma que Pignato cometeu o crime de lavagem de dinheiro e recebeu R$ 611 mil. A ex-primeira-dama foi filiada ao PT até 2009, quando Funes foi eleito em campanha comandada pelo marqueteiro João Santana.

Na delação premiada, Santana explicou que a campanha foi bancada pela Odebrecht, via caixa 2, a mando do ex-presidente Lula, preso há mais de dois meses após ser condenado a 12 anos e 1 mês de prisão pelos crimes de corrupção passiva e lavagem de dinheiro. A determinação também foi citada pelo ex-presidente da empreiteira Marcelo Odebrecht.

Pignato era conhecida em El Salvador por três motivos, falar mal o espanhol, desconhecer ou fazer pouco caso dos costumes e da cultura local e, principalmente, pelo deslumbramento com o poder.

Em fevereiro de 2011, a família Funes/Pignato fretou um jatinho Gulfstream de cerca de US$ 45 milhões para fazer uma viagem à Disneyworld. À época, a imprensa local questionou quem bancou a viagem aos Estados Unidos, registrada em inúmeras fotos no Facebook (abaixo).

Fonte: Diário do Poder

Redação
 

Share

Pin It

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *