Segredo para a liderança: defesa consistente do Fla faz a diferença

Publicado em: 08/06/2018 às 08:10hs

Desde a chegada de Maurício Barbieri, a equipe sofreu apenas sete gols em 15 jogos com o comandante e a segurança é transparecida jogo a jogo.

Dourado desencantou e ajudou o Flamengo a derrotar o Fluminense (Staff Images / Flamengo)

Dourado desencantou e ajudou o Flamengo a derrotar o Fluminense (Staff Images / Flamengo) Foto: LANCE!

Uma boa equipe sempre começa com uma boa defesa. E esse deve ser o mantra clamado por Maurício Barbieri em todas as atividades a frente do comando técnico do Flamengo. Afinal, desde que assumiu, a defesa rubro-negra antes questionada tem sido o principal pilar da equipe. O ataque faz gol, isso não se questiona. Contudo, o Flamengo venceu a maioria de suas partidas por 2 a 0. Por isso, em 15 jogos no comando, são apenas sete gols sofridos, co uma média de apenas 0,40 gols por jogo.
O ataque é o melhor do Brasileiro também. Marcou 18 vezes. Sofreu somente seis. Muito pelo trabalho feito pelo treinador. Basta ver a situação atual da defesa rubro-negra. Os titulares, Réver e Juan, estão machucados. Mas Léo Duarte, Rhodolfo e Thuler não estão deixando a desejar até aqui. Até o questionado Diego Alves vive uma fase absoluta.
NO GOL
Diego Alves virou inquestionável de uma vez por todas. O camisa 1 passe uma segurança para o time e para a torcida de forma abismal. Enfim, começa a valer o alto investimento feito. Dos goleiro dos grandes clubes da Série A, é o que mais defende bolas que vão ao gol. Não tem partida que ele não passe essa tranquilidade. O momento da defesa passe por ele.
QUEM JOGA, DÁ CONTA DO RECADO
Muitos acharam que as lesões de Juan e Réver, até de Rhodolfo em dado momento, seria preocupante. Nada disso. O desempenho de Léo Duarte e Thuler é sempre acima da média. A dupla tem sido fundamental quando requisitada, em especial Léo que vem em uma grande sequência como titular. O momento é ótimo. Apenas em três dos dez jogos o Flamengo tomou gol. Sendo que contra Chapecoense, que foram três, era um time alternativo. Os titulares, no Brasileiro, só Vasco e Vitória vazaram a defesa.
DE TRÁS PARA FRENTE
Quando a defesa faz sua parte, o ataque também funciona. Como a tranquilidade vem de trás, fica mais fácil para os atacantes fazerem sua parte. Vinícius Júnior não marcou contra o Fluminense, mas infernizou o rival. Lucas Paquetá e Everton Ribeiro foram decisivos. Aí sobrou para quem está na função de marcar deixar o seu. Dourado, sempre perfeito nas penalidades, e Vizeu iluminado. Assim, fica difícil vencer esse Flamengo.
PRECISA MELHORAR EM QUE?
Na intensidade. O time caiu muito de produção no segundo tempo, depois de uma ótima primeira etapa. Foi sufocado pelo Fluminense, mas não foi vazado porque a defesa foi perfeita. Obviamente, tudo passa muito pelas excelentes atuações de Cuéllar, um verdadeiro leão em campo. Pode manter mais o equilíbrio em alguns jogos e não ceder a pressão. Se mantiver esse equilíbrio, o Flamengo caminha a passos largos para conquistar o Brasileiro.

 

Fonte: O Lance

Share

Pin It

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *