Sem multa, contrato de Neymar veta saída sem aval do PSG

Publicado em: 05/08/2017 às 05:15hs
Neymar deu aval a um contrato com o Paris Saint-Germain que não tem multa rescisória. Isso significa que ele só poderá trocar de equipe se o time francês concordar com a transferência ou quando acabar a validade de cinco anos do documento assinado na noite de quinta-feira (3).

Para contratá-lo do Barcelona, o PSG pagou 222 milhões de euros (R$ 814 milhões), na maior transação da história do futebol mundial.

A Liga Francesa de Futebol proíbe que seu filiados estabeleçam multas para rompimento do contrato de atletas.

“Nós temos sorte que não existe essa cláusula porque a legislação não permite. Não há [multa rescisória]”, disse o presidente do PSG, Nasser Al-Khelaifi ao site ESPN FC.

“A transferência só é possível se houver um acordo [entre os clubes e o atleta]. Não há outra saída”, afirmou o advogado Marcos Motta, especialista em legislação esportiva e um dos consultores da transação de Neymar.

NEYMAR NO PARIS SAINT-GERMAIN
Brasileiro deixa a Espanha e se torna a transação mais cara da história do futebol

Barcelona recebe 222 milhões de euros e confirma saída de meia-atacante
Após 20 anos, Brasil volta a ter o jogador mais caro do futebol mundial
Santos se arma e tem precedente de volante espanhol por grana de Neymar
Com o jogador, Paris Saint-Germain terá base da seleção brasileira de Tite
Se cumprir os cinco anos de contrato, o atacante brasileiro receberá até 2022, apenas com salários, 150 milhões de euros (R$ 550,36 milhões), sem contar os patrocínios pessoais. O compromisso do jogador com o PSG também envolve acordos de marketing com a Oryx Qatar Sports Investments, empresa que é dona do clube.

“Essas pessoas [que falam que a decisão de ir para o PSG foi financeira] não sabem nada da minha vida. Dinheiro nunca foi a primeira coisa que pensei. Se fosse por dinheiro, estaria em outros lugares. Lamento por essas pessoas”, afirmou Neymar.

A imposição da Liga Francesa que não permite que se estabeleça multas rescisórias foi fundamental para o clube francês conseguir manter o volante italiano Marco Verratti, sonho de consumo do Barcelona para a temporada. O jogador aceitou a transferência para a Catalunha, mas o Paris Saint-Germain não.

Durante as negociações com o brasileiro, os dirigentes do clube francês prometeram que o atacante teria uma equipe forte ao seu lado. A permanência de Verratti foi citada como um fator que comprovava a disposição do PSG em ter um time competitivo na temporada 2017-2018.

SUCESSO DE VENDAS
Nesta quinta, lojas oficiais do clube esgotaram modelos de camisa do time com o nome do novo contratado. Segundo o PSG, 500 mil uniformes foram vendidos pela internet em menos de 12 horas. Os preços variavam entre 140 e 165 euros (R$ 513 a R$ 605) dependendo do modelo.

Com a popularidade do jogador e o chamariz que ele será para o Campeonato Francês, as vendas dos direitos de transmissão para os jogos no exterior podem aumentar. Quem lucraria com isso seria a beIN Sports, rede de televisão do Qatar que pertence à Oryx Qatar Sports Investments, dona do PSG.

“Hoje pode parecer caro. Mas daqui a dois anos, todos vão ver que Neymar foi barato. Ele hoje já é o melhor jogador do mundo”, afirmou Nasser Al-Khelaifi, ao anunciar o brasileiro.

 

 

Fonte: Uol

Share

Pin It

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *