Sem saídas até agora, quinteto briga por duas vagas no ataque do Verdão

Publicado em: 09/08/2019 às 08h55

Luiz Adriano é o reforço mais recente e com maior expectativa

Luiz Adriano é o reforço mais recente e com maior expectativa Foto: Cesar Greco / Lance!

Sem uma unanimidade entre os três centroavantes que já estavam no elenco, o Palmeiras buscou Luiz Adriano e Henrique Dourado no fim da janela para contratar jogadores do exterior. Os times de fora ainda podem tirar atletas do Brasil, mas não há nenhuma negociação engatilhada no Verdão. Ou seja, por enquanto são cinco atacantes brigando por duas vagas.
Luiz Felipe Scolari joga com um centroavante e leva outro como opção para o decorrer da partida. Ele costuma escolher entre Deyverson e Borja para começar, e o reserva faz revezamento com Arthur Cabral no banco.
Domingo, contra o Bahia, Felipão deve ter quatro deles à disposição. Borja, que fez bons jogos contra o Godoy Cruz (ARG), está recuperado de um entorse no pé esquerdo, Deyverson, apesar da má fase, vem de um bom Dérbi, além de Arthur, que joga muito pouco. A novidade é Luiz Adriano, apresentado e liberado para atuar. A expectativa é de que o novo camisa 10 fique pelo menos no banco de reservas.

Caso se confirme a novidade entre os relacionados, dois dos três que estavam no elenco correm o risco de nem concentrar. O caso de Arthur é o mais complicado, já que ele tem apenas seis partidas no ano e um gol. Clubes como Ceará e Vasco mostraram interesse recente em tê-lo por empréstimo. As conversas, contudo, não avançaram.

Borja, que até as oitavas da Libertadores estava em baixa, já recebeu ofertas no começo do ano, e não quis dar sequência a elas. Caso não seja vendido até sábado que vem, o Palmeiras é obrigado por contrato a pagar 3 milhões de dólares (R$ 11 milhões) ao Atlético Nacional (COL), equivalente a 30% dos direitos econômicos do camisa 9 – o Verdão já é dono dos outros 70%.

Times chineses mostraram interesse tanto em Borja quanto em Deyverson, que também não quis sair. A janela do país asiático, contudo, fechou na semana passada. Seguem abertas as das principais ligas europeias, do Japão e dos Emirados Árabes, por exemplo.

O único do quinteto que ainda não está totalmente liberado é Henrique Dourado. Emprestado pelo Henan Jianye (CHN) até dezembro sem custos, ele trabalha com o grupo, mas ainda em transição entre a parte física e técnica. O centroavante, que já jogou em 2014 pelo Palmeiras, fraturou a tíbia há quase cinco meses e está voltando à rotina normal aos poucos.

 

 

Fonte: O Lance

Share

Pin It

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *